Menu

Meninas Pra Frente, uma 'instituição' dentro da Rádio Armazém

08 JAN 2019
08 de Janeiro de 2019

Aqui o palco e a primeira fila são delas...

Com essa descrição, a primeira edição do programa Meninas Pra Frente entrava ao ar na programação da Rádio Armazém no dia 11 de agosto de 2015.
Elaborado por Laiz Battisti e Andressa Amaral (foto), então estudantes de comunicação social, o programa chegava como forma de divulgação do trabalho feito pelas minas e para dar espaço ao debate feminista.


"O “Meninas pra frente” foi uma chamado do punk feminista nos anos 90 para um maior engajamento musical feminino e para que as mulheres ocupassem os espaços que bem quisessem. O movimento Riot Grrrl surgiu com o intuito de informar as mulheres sobre seus direitos e instruí-las para como fazer valer esses direitos. Nada melhor do que homenagear esse movimento nomeando o programa de “Meninas pra Frente”. O programa é o mesmo manifesto que migrou para o ciberespaço e alcançou a radioweb. Nele, você ficará sabendo sobre toda a produção musical e cultural liderada por elas, com o cuidado de tentar abranger o maior número de cenas possíveis. Você ouvirá todos os gêneros musicais desde que haja pelo menos uma figura feminina envolvida.
O importante é que as nessa hora as mulheres se reconheçam, sejam representadas e ouçam sua própria voz!"*

*(release de descrição do programa)

Abaixo o podcast da primeira edição:


No ano de 2016, o time das Meninas ganha reforço com a atriz e diretora teatral Raquel Zepka, apaixonada por bandas do movimento Riot Grrrl, ela trouxe notícias diversas deste movimento no bloco Riot News.


Em 2017, com a saída de Andressa, as Meninas recebem a Dj Carolina Barin, a "Baról" com uma curadoria musical fantástica, assim acrescentando um novo olhar na musicalidade feita pelas mulheres.


No ano de 2018, depois que Baról deixa a cidade, é a vez das novatas Chaiane Appelt, jornalista, e Kamila Flôres Ruas, também estudante de jornalismo na Universidade Federal de Santa Maria, assumirem os microfones do programa.
Levando aos ouvintes debates e os assuntos pertinentes em voga do ano.


E em abril de mesmo ano, as Meninas ainda ganham um mega apoio com a Leandra Cruber, estudante de Comunicação Social e Repórter no Ecolândia e Boca Jornalismo.


E para 2019, o que será que elas nos reservam?

Por Edson Kah
Fotos: Arquivo Rádio Armazém

Voltar

Confira as nossas redes sociais

Tenha também o seu site. É grátis!