Menu

Em primeiro single, Suco de Lúcuma mostra influências que vão do hip hop ao psicodélico

03 JAN 2019
03 de Janeiro de 2019


Uma das canções mais difíceis de produzir, “Ausência” foi a escolhida para ser o primeiro single da Suco de Lúcuma, banda paulista que se define como “rock neo-psicodélico”. Com influências musicais que vão do neo soul ao hip hop, passando por elementos do rock psicodélico, a música foi gravada em várias sessões, aperfeiçoada a cada etapa. O single foi gravado e mixado pela banda banda, com masterização de Andrés Mayo, argentino radicado nos EUA, ganhador de três Grammy Latino. A canção “Ausência” já se encontra nos streamings.

“É o primeiro single do nosso primeiro disco, produzido, gravado e mixado inteiramente pela banda. As guitarras e vozes foram sendo gravadas aos poucos, em muitas sessões, depois de ter a cozinha pronta. Após tudo gravado, passamos também por um longo processo de pós-produção e mixagem”, explica Carlos Bechet (voz e guitarra).

A Suco de Lúcuma é formada também por Thom Bonatto (voz e guitarra), Felipe Pizzutiello (baixo) e Vicente Pizzutiello (bateria). O nome peculiar vem da ligação de Bechet, peruano radicado em São Paulo, com a fruta agridoce de mesmo nome, conhecida como “ouro dos incas”.

Sem sintetizadores, o single “Ausência” é o resultado da busca pelo som real e introspectivo. A ficha técnica inclui Carlos Bechet (produção, engenharia de áudio e mixagem), Felipe Pizzutiello e Vicente Pizzutiello (arranjos) e Thom Bonatto (produção e engenharia de áudio).


Por Jonathan Beer
Foto: Camila Sanchez e Carlos Bechet


Voltar

Confira as nossas redes sociais

Tenha também o seu site. É grátis!