Menu

Cristiano Porto: São Hell Blues

07 DEZ 2018
07 de Dezembro de 2018

Alguns artistas personificam a arte que fazem. No seu visual, no seu gestual ,no uso correto do código estético que o estilo gravou em seu D.N.A. ancestral. Na alma, poucos o fazem. Cristiano Porto o faz. Seu corpo todo é um receptor de ondas de energia musical. Sua alma é uma fonte de história e personificação folk/blues. Cristiano Porto é um mago simples e crível.


Teu interesse pelo blues é desde muito jovem. Qual foi o despertar dessa consciência para o estilo?

Desde criança já conhecia os clássicos do rock por influência dos meus pais. Quando comecei a aprender a tocar violão, um professor me disse algo que foi fundamental para chegar até o blues "escuta quem teus ídolos escutavam". A partir deste ponto, fui descobrindo as raízes dos estilos que gostava e que logo de início me encantou por sua sonoridade. Na época o acesso à informação era restrito, então envolvia um trabalho de pesquisa sobre o estilo e suas vertentes. Logo fui descobrindo sobre a vida destes artistas, o que me deixou ainda mais apaixonado pelo estilo.

O blues, folk e o jazz são pedras fundamentais da cultura mundial. Como inovar nesses estilos? É preciso realmente inovar?

Acredito que a inovação vem sempre como algo natural e que sempre causa alguma polêmica. Os bairrismos estão presentes em todas as áreas, mas a vivência e influências de quem escolhe um estilo musical diferente do que a grande maioria consome, afeta diretamente na maneira de tocar. Um brasileiro tocando blues sempre terá o samba como pano de fundo, mesmo que ele não coloque nenhum elemento do estilo em sua música. A inovação faz parte do crescimento. Dentro do próprio estilo, existem muitas diferenças: o blues do Mississipi é diferente do blues do Texas.

O que leva tantos jovens a amar o blues e o folk com tamanha paixão?

Sou suspeito pra falar do estilo, sinto o blues como algo que faz parte da minha essência. No meu caso, não foi somente pela sonoridade, mas quando se descobre sobre a vida sofrida desses Bluseiros, conseguimos sentir todas as emoções colocadas nas músicas, o que torna o blues visceral e verdadeiro. Isso acaba por chamar a atenção de muita gente e faz sentir a vontade viver isso.

Você tem um carisma incrível no palco e faz tudo de um modo simples e espontâneo. Quais são as coisas que te deixam fulo no mundinho de shows e músicos?

Fico lisonjeado por esse elogio vindo de você, por quem tenho uma enorme admiração e respeito! O que me deixa fulo no mundo dos shows, certamente é quando te convidam pra tocar de graça e "divulgar" teu trabalho, principalmente quando tu sabe que quem te chama tem dinheiro pra pagar teu trabalho. Nos músicos, o que me chateia são as regras que criam pra te considerar músico de verdade, como por exemplo: Não tocar com cifras, não trabalhar com nada além da música, tocar somente músicas próprias, entre outras. Ao meu ver, o importante é o quanto o músico soa verdadeiro.

Cita 2 artistas de amor primal pra ti. Aqueles que são além do gosto intelectual, paixão e delírio.

Lembro de quando ouvi pela primeira vez Robert Johnson: hipnótico e sinistro - sempre mexe comigo. Mas no folk, preciso citar 2 artistas que me deixam em um completo delírio e apaixonado pela sonoridade, a Joni Mitchel e o Nick Drake. São os 3 artistas que sempre estarão na minha playlist, são os que escuto com maior frequência.

______________________________________________________________________________________________

*Cristiano Barba Ruiva, músico com 19 anos de estrada, foi um dos membros fundadores da Azambujas Blues Band em 1999, na qual permaneceu até 2005. Hoje, integra algumas bandas da cidade, como Alecrim, Os Bragas, Desconcertantes e Róger Wiest e também se dedica ao Acústico Barba Ruiva. Este projeto acústico tem o objetivo de mostrar sua essência musical, que são o Folk e o Blues. Outras influências musicais, de diversas épocas e estilos, se misturam a essas duas grandes raízes, dando origem a um repertório com versões blues/folk de músicas inesperadas. Suas composições também começam a ser incorporadas ao diversificado set list.

Voltar

Confira as nossas redes sociais

Tenha também o seu site. É grátis!