Menu

Confira as crônicas dissonantes de Juliano Guerra em "Neura"

02 JUL 2018
02 de Julho de 2018

Neura é o novo disco do compositor Juliano Guerra, e pode ser definido como uma espécie de compilado de crônicas dissonantes sobre o cotidiano, criadas nos últimos três anos.

Terceiro disco de Juliano, Neura tem inspirações majoritariamente noventistas, mas não deixa de revisitar o samba e a MPB, que marcaram seus dois trabalhos anteriores, Lama (2012) e Sexta-Feira (2015). 

As doze canções são narradas todas pelo mesmo personagem que, como todos nós, é muitas vezes incoerente, mas ainda assim faz questão de falar, publicar, postar, exibir suas opiniões acerca de qualquer assunto. Nada mais humano que a incoerência. Este narrador passeia por sentimentos dúbios de repulsa/atração à adoção de padrões estéticos e de comportamento, como em Vai e Vem e Gratiluz, por incoerências sócio-políticas, como em O Sonho, por um sentimento de ruptura interna (Casa Pequena), por possibilidades de mudança, como em Terra Treme e Cilada, pelo relacionamento amoroso (Fica) e pelo sentimento de não-pertencer (Só e Neura).

De acordo com Guerra, as letras deste novo trabalho não são resultado de algum “momento iluminado”, mas de rabiscos e rascunhos acumulados com o tempo no mesmo caderno, no qual se encontram, segundo o artista: “O escudo do Batman rabiscado ao lado das anotações de caráter etnomusicológico, anotações eventualmente interrompidas por versos esparsos. Disney-facebook-newyorker-menino-do-acre-catraca-livre-quebrando-o-tabu-ponto-com-ponto-br. Polícia 24 horas, João Kléber e David Foster Wallace.”

O disco é fruto de algumas experimentações, tanto nas escolhas instrumentais quanto nas técnicas empregadas nas gravações. As referências discutidas com a equipe de gravação eram em sua maioria de trabalhos com bastante ruído e textura e pouca preocupação com precisão técnica.

Das doze canções, nove são de autoria exclusiva de Juliano e três são parcerias, com Mateus Porto (Ano Bom e Só) e Miro Machado (Vai e Vem). Neura conta com uma série de participações especiais, entre as quais se destaca a da cantora Ná Ozzetti.

Juliano responde pela produção musical do disco, gravado e masterizado por Lauro Maia no A Vapor Estúdio (Pelotas, RS) e mixado por Vini Albernaz no estúdio Cabeça de Algodão (Pelotas, RS). Neura é um lançamento do selo Escápula Records.


Saiba mais em julianoguerra.com

Por Edson Kah via Escápula Records
Foto de postagem: Felipe Yurgel

Voltar
Tenha você também a sua rádio