Menu

Projeto Ano Sabático de Arthus Fochi lança música com Ana Frango Elétrico

21 MAI 2018
21 de Maio de 2018

A amizade no meio musical resulta em conexões e parcerias  de ouro. A participação de Ana Frango Elétrico na quarta parte do projeto Ano Sabático, de Arthus Fochi, também veio por esse caminho. É no vídeo de “Águas Pluviais” que sentimos o entrosamento dos músicos. O vídeo contou com a direção audiovisual de João F. Maciel, da Cavanha Filmes. Já a gravação, mixagem e masterização ficou por conta de Gui Marques, do Estúdio Frigideira.

Assista “Águas Pluviais”, com Ana Frango Elétrico:

“Há pouco tempo, Ana lançou o seu primeiro disco ‘Mormaço Queima’, e tive certeza em chamá-la. A idéia do Ano Sabático é justamente diversificar, e a Ana seria um forma rara para o quadro. Ela gostou da idéia, escolheu a faixa que encaixava bem na proposta do que ela traz, e pronto, está aí o resultado! Ficou bem rock!”, conta Arthus Fochi.

A música “Águas Pluviais” é fruto da parceria entre Arthus e Lorena Pipa e fala sobre uma espécie de “realismo fantástico” encontrado na cidade do Rio de Janeiro. "Águas pluviais não explodem/ somente o gás/ Esgoto sanitário não explode/ Somente a Light./ Eu não quero explodir num bueiro/ No Rio de Janeiro", diz a letra.

“A Lorena tinha vindo morar no Rio há pouco tempo, e é comum vê-la cantarolando melodias - a maioria com letra - nas suas caminhadas. Uma vez chegou em casa surpresa com os casos das explosões de bueiros no Rio de Janeiro, e com a ideia dessa música. Achei genial, depois sentamos e terminamos a canção em casa. A Lorena é uma daquelas compositoras que todo dia aparece com uma música nova. Logo ela vem com um disco certamente maravilhoso por aí”, adianta.

Ao fim da canção, mantendo o arranjo que levam para os palcos, os músicos homenageiam a influência de Itamar Assumpção e Arrigo Barnabé, em uma citação à música “Já deu para sentir”. No vídeo, Arthus Fochi (voz e violão) e Ana Frango Elétrico (voz) são acompanhados por Gabriel Barbosa (bateria) e Gui Marques (baixo synth e rhodes).


O projeto Ano Sabático consiste em faixas lançadas mensalmente, em parceria com nomes conhecidos da música brasileira e de outros países da América Latina. O primeiro convidado foi o cantor venezuelano José Delgado, na música “Ronda na Mata”; na segunda edição, foi a vez de Chico Chico, na canção “Fidel Castro não Morreu”; a terceira parte contou com a doce voz de Julia Vargas, em “Negra Mata”.

Desde 2007, Arthus investiga sons e ritmos sul americanos efetuados em residências artísticas em vários países. Essa busca ganhou contornos profissionais com Cantores del Mundo, selo cedido a ele em 2015 por Tita Parra, neta da fundadora e folclorista icônica Violeta Parra. Hoje, a gravadora é gerida por Fochi com o produtor musical Guilherme Marques. A Cantores conta com parcerias do selo Ayuí, no Uruguay; Elefante en la habitacion, na Argentina; e na Venezuela, com José Delgado e o Projeto Ciudad Canción.

Em 2017, Arthus lançou o seu próprio álbum, “Suvaco do Mundo”. Além do selo, o cantor gerencia, em sua casa, a Peña Cultura Auá. Os eventos organizados lá têm por objetivo promover a troca de experiências entre povos da América Latina, com base na solidariedade e na vontade de compartilhar arte.


Por Edson Kah via Nathália Corrêa
Foto: divulgação.

Voltar
Tenha também o seu site. É grátis!