Menu

Por trás dessa lente tem um cara legal

09 ABR 2018
09 de Abril de 2018

Todo mundo quer cinco minutos de fama. Ou atenção. Cada um julga do jeito que achar melhor. Eu vejo como uma mistura dos dois. Não to nem um pouco preocupado com a vida de ninguém. Acho até engraçado as estratégias utilizadas para se chegar ao pico da “audiência”. Televisão e rádio? Que nada! Os grandes meios hoje são às redes sociais.

Dizem que o país está vivendo um caos na educação. Que o Brasil é considerado um dos poucos países onde grande parcela da população consegue chegar ao ensino superior. Eu acho uma baita mentira isso. O Facebook prova o contrário. O que tem lá de cientista social, sociólogo, historiador, “advogado”, moralista, “jornalista”, “digital influencer”, conhecedor da vida alheia e dono (a) da verdade, não é brincadeira. Dá um tapa legal na cara do MEC e mostra que grande parte da população possui alguma formação acadêmica.

Na realidade é uma sociedade que possui acesso ilimitado a informação, mas que está ficando cada vez mais desinformada.  Facebook é à capital do ego inflado e do desrespeito à pessoa que possui opinião contrária a do outro. Preciso ter like a todo custo numa foto. De perfil então é crucial. Para exemplificar melhor isso, vamos adotar um cão e dar o nome pra ele de Ego. A ração preferida do Ego é da marca Like. Ela vem em formato de mãozinha com o dedão pra cima. Para o cão se sentir saudável e bem, ele precisa comer bastante dela. Caso Ego não receba mais Like, hoje ele é capaz de ficar doente.

Nessa rede social à política da boa vizinhança não existe. Não possui um muro que separe meu quintal do vizinho. Se postar opinião sobre algo, exemplo, no campo político, alguém vem e na maioria das vezes com argumentos rasos, tenta pisar em cima daquilo que tu digitaste. Isso é o cúmulo de não respeitar o ponto de vista do outro. É o velho ditado do quer bagunçar? Então vá fazer bagunça na tua casa. Lá impera apenas uma opinião. Do dono da verdade. É imbecilidade total se basear num pequeno espaço de texto e tirar isso como prova total para tudo. Se informar, ter mais cultura sobre determinado assunto pra que. Lá tem de tudo.

Se as meninas do Leblon não olham mais pra mim... eu uso filtro! Música imortalizada pelos “Paralamas do Sucesso” hoje teria outra pegada. O que é um simples óculos comparado com à variedade de filtros que se tem hoje para utilizar numa foto? Ser feio em rede social é questão de escolha. Aqui me dou um tiro no próprio pé e assumo. Na minha foto tem filtro e to de óculos. Continuo feio e não entro com o carro na contra mão porquê nem carteira de motorista eu tenho.

Não existe oxigênio no Facebook e Instagram. Lá à gravidade é mais pesada do que a da Terra. Fotos nos fornecem essa teoria. Aparecem pessoas fazendo “biquinho” sugando o ar, arcadas e com os joelhos dobrados. O que é mais hilário são aqueles que postam alguma foto de biquíni ou sunga e na legenda, tem alguma passagem da bíblia ou uma frase relacionada à religião. Gênios! Conseguem fazer média com Deus e o diabo ao mesmo tempo.  Nestas redes sociais, todo mundo é conhecedor de Osho, Buda e Clarice Lispector.

Saudades de quando tudo era levado mais na brincadeira. Saudades do tempo do queria sorvete, mas era feijão.

Por trás dessa lente tem um cara legal. Feio, mas legal.



Rafael Marques de Bem é Jornalista, Radialista (diz ele).

Apaixonado por música retrô e entretenimento. Já foi pego pondo carta embaixo da porta.  

E diz que mais legal que fazer rádio é divertir e fazer rir quem está te ouvindo!

Foto original: degracaeuvou


Voltar
Tenha você também a sua rádio