Menu
Disponível no Google Play

Inspirado no indie e shoegaze, Miêta lança primeiro disco de estúdio “Dive”

27 NOV 2017
27 de Novembro de 2017

O Miêta mergulha fundo em seu primeiro álbum, “Dive”. A banda apresenta canções inéditas em um debut de referências aos anos 90, repleto de guitarras explosivas e vocais extensos. O disco está disponível em plataformas de streaming e é um lançamento via PWR Records (Recife).

Foi durante turnê por estados do país que o Miêta descobriu, ainda mais, a força de sua música. A vontade de gravar um álbum cheio era evidente, mas a amplitude na cena abriu caminhos para fazer do sonho uma realidade. Nesse percurso, o Miêta ganhou notoriedade ao abrir para bandas como Wry, Pin Ups e Ventre; e participar de eventos importantes, exemplo do Festival Bananada 2017 (Goiânia) e o Transborda 2017 (Belo Horizonte).

Com base em referências indies noventistas, do shoegaze ao garage rock, o álbum “Dive” foi construído com produção independente dos integrantes junto ao produtor Sandro Marte. A mixagem e masterização ficou por conta de Gil Mello (Subtrópico/ES). As dez faixas - nove delas em inglês - mostram composições densas, que vão desde a depressão que pauta a claustrofobia de um quarto até a expressão tardia das subjetividades femininas.


O disco começa com “Messenger Bling”, um chamado hipnótico de arranjos vigorosos, que captura o ouvinte para uma verdadeira imersão sonora. Os primeiros riffs de “Ages” remete ao saudosismo dos anos 90, enquanto “Math” retrata nos versos uma confissão desesperadora. Também título do álbum, “Dive” acalma e mistura o som cru do grupo com arranjos encorpados. As queridinhas “Pet”, que introduz ritmos dançantes, e “Room” são faixas que revelam guitarras e vocais mais serenos, sem deixar o costumeiro arranjo abafado. Em português, “A Gente Não Consegue Terminar” se destaca com a bateria de Luiz Ramos e as guitarras frenéticas de Célia Regina e Bruna Vilela. “Prejuízo” é sentimental, tensa, transmitida de forma celestial pela vocalista Marcela Lopes. Penúltima faixa, "Am I Back (Luv Drummers)" ressalta ainda mais a pegada alternativa da banda, que finaliza toda a experimentação com “Soldier Boys”.


Formado por Marcela Lopes (baixo e voz), Célia Regina (guitarra), Bruna Vilela (guitarra) e Luiz Ramos (bateria), o Miêta é um dos expoentes da cena belo horizontina de rock. Em março de 2017, a banda lança o primeiro clipe para o single “Pet”, dirigido por Jonathan Tadeu. Em junho do mesmo ano, divulgam o single “I Like You So Much Better When I’m Down”, da coletânea Come on Feel The NoiZe - BraZil Class’17, do selo paulista The Blog That Celebrates Itself (TBTCI). “Dive” é o primeiro álbum cheio do quarteto.

A PWR Records é uma gravadora criada e gerida por mulheres com base em Recife, Pernambuco. Tem como seu mote inspirar, divulgar e dar apoio para as mulheres criadoras da cena independente nacional. Entre os lançamentos de peso do selo estão os álbuns da Papisa e My Magical Glowing Lens.
 
Ouça “Dive”:
Spotify: http://spoti.fi/2xHbZIj
Deezer: http://bit.ly/2yPthYy
Youtube: http://bit.ly/2yoYbmh
Bandcamp: http://bit.ly/2i35hqB


Por Edson Kah via Nathália Pandeló Corrêa
Foto de postagem: Ludmila Botelho


Voltar
Tenha você também a sua rádio