Menu

MAYA lança EP 'Love' com canções sensuais que falam de paixões vorazes

11 JUN 2019
11 de Junho de 2019

A voracidade das relações, indo do amor ao ódio, é a inspiração para “Love”, EP de estreia de MAYA. Como uma paixão que queima, ela canta abertamente o sexo em um trabalho que caminha entre o pop e o alternativo com um forte apelo visual voltado para a moda, o empoderamento e a sensualidade. Lançado junto do clipe para a faixa “eBay”, o EP está disponível em todas as plataformas de música digital.


Inspirado pela poesia trágica do romantismo em uma visão contemporânea e millennial, com suas ansiedades e dramas próprios, o EP da artista é a primeira parte de um projeto, que será complementado com novas faixas expondo uma visão quase oposta para os mesmos temas.

“Esse é um EP sobre o sentir. ‘Love’ vem para quebrar alguns paradigmas que ainda afetam a sociedade atual, e revela não só o lado belo, mas o trágico, o sexual, o carnal, o desespero; e sim, o vulnerável, porém forte”,
conta MAYA.

Nascida em Niterói, no estado do Rio de Janeiro, desde os 2 anos MAYA já queria viver pra cantar. Ainda criança, morou em diferentes cidades e países, devido ao trabalho de seus pais: ele, diretor de teatro e dramaturgo; ela, cantora de jazz e DJ. A natureza do seu interesse pela música começou junto a seus primeiros passos, crescendo em meio a diversas vertentes de arte.

Ao voltar ao país, aos 5 anos de idade, começou a estudar teatro e dança. A partir dos 10 anos, MAYA já compunha suas próprias músicas e escrevia poesia. No auge da adolescência, aos 16 anos, se mudou para São Paulo, onde iniciou sua carreira de modelo, mas sem abandonar o sonho da música. Dando ouvidos ao seu propósito maior, retornou ao Rio de Janeiro em 2018 para focar no seu trabalho musical, que une indie, pop, moda, sensualidade e afrofuturismo.

A faixa que abre o trabalho foi a mesma usada para apresentar a artista. “Labirinto” também ganhou clipe e mostra um amor que beira a obsessão em uma canção cheia de ousadia em três idiomas.


Esse amor cheio de idas e vindas, entre calmaria e desassossego, é uma das marcas do EP, surgindo forte na seguinte “Tempo” e na direta e passional “Set The Mood”.

“‘Tempo’ carrega a dualidade de um romance conturbado. Tem a confusão de modo mais forte e dramática do que qualquer outra faixa do EP. Já ‘Set The Mood’ fala sobre o amor carnal e o quão intenso ele pode ser. A letra da música segue do refrão em diante como um crescente desse relacionamento, até chegar o querer, o precisar, tanto que a própria letra admite a dependência desse amor, transformando o carnal em emocional”,
explica MAYA.

“Love” fecha com “eBay”, faixa que propositalmente caminha entre falar de modo romântico e leve com situações abertamente sexuais. A música é cheia de dualidades e ganha um clipe junto do lançamento de “Love”. O vídeo apresenta a artista como uma cam girl, tratando de uma paixão distante e obsessiva.

“Eu escrevi essa canção como um romantismo clássico, meio trágico. Quando começamos a debater a música, surgiu essa interpretação de um relacionamento abusivo. Aí pensamos em incluir isso no clipe, com o stalker. Depende como cada um se reconhece nela, seja pelo amor ou para ajudar alguém que possa estar passando por algo ruim. Esse leque de interpretações nunca foi um problema pra mim. Pelo contrário, tornou mais interessante aos meus olhos”
, conta ela.

O EP “Love” tem produção musical de Carlos do Complexo e é um lançamento do selo e agência musical JO!NT Music. As músicas de MAYA estão disponíveis em todas as plataformas de música digital.


Por Nathália Pandeló Corrêa
Fotos: João Coelho

Voltar

Confira as nossas redes sociais

Tenha também o seu site. É grátis!