Menu

21 anos de um clássico do Doom Metal Santamariense

14 MAR 2019
14 de Março de 2019

O Rio Grande do Sul sempre teve um potencial para revelar bandas de Heavy Metal, e não se limita a região metropolitana, Porto Alegre e arredores. No interior do estado vimos muitos nomes surgirem durante os anos noventa, talvez o de maior expressão seja o Krisiun, diretamente de Ijuí para o mundo.

Em Santa Maria não foi diferente, durante a década de noventa, rolava um som de guitarra distorcida e uma geração de Headbangers, mais conhecidos como metaleiros, vinha se formando e inevitavelmente as bandas começavam a surgir. Em 1993 nasce a Serpent Rise, banda de Doom Metal idealizada por Agnaldo e Júlio.

Ainda em 93 a banda lança uma demo promocional “Misericordiun” apenas com uma faixa gravada ao vivo. Sem deixar o murmurinho esfriar, em 1994 a Serpent Rise lança de forma independente a sua primeira demo oficial, “Anastenárides” continha quatro faixas e saiu no formato cassete. Essa demo abriu muitas portas para a banda, pois foi distribuída a nível nacional e até no exterior algumas cópias foram parar.

Em 1995 já com um pouco mais de maturidade e sob a tutela do selo português Sound Riot Records, sai a segunda demo “Travellin’ Free”. De Março até Julho de 1996 a Serpent Rise gravou e mixou no Bobby Studio em Santa Maria/RS, o que viria a ser o seu primeiro disco de estúdio. “Ghatered by…” veio ao mundo somente em 1998 através da Megahard Records.


O CD vinha em uma caixinha de acrílico convencional, o encarte se abria formado um poster da banda, e atrás as informações técnicas do registro e agradecimentos da banda. Continha sete faixas com uma linha sonora bem definida, um Doom Metal mesclando elementos extremos e explorando algumas ambientações, teclados e violões, deixando aquela atmosfera agonizante.

Coisa que não se via muito na época, as primeiras bandas de Doom Metal no Brasil exploravam uma sonoridade mais direta e arrastada, na linha de My Dying Bride, Cathedral, Pentagram e Candlemass. A sonoridade explorada em “Ghatered by…”, para aquela época era algo único no Brasil, talvez o HellLight (banda paulista de Funeral Doom) tenha trazido algo em termos de ambientações, na demo “Fear no Evil” lançada também em 98.

Recentemente em entrevista para a revista digital Heavy Metal All Night Agnaldo falou um pouco sobre “Ghatered by…”, “foi um álbum muito “avantgard” para sua época e isso dificultou que as pessoas envolvidas com a imprensa conseguissem resenha-lo de forma positiva ou negativa. Lembro-me, também, que não tivemos um apoio da gravadora, em termos de promoção e divulgação do álbum, então, ele meio que passou desapercebido. Gravamos o “Gathered by...” em 1996 e foi tudo feito com muita pressa. Não tínhamos experiência , não pré- produzimos o álbum , então, não atingimos a sonoridade que poderíamos e gostaríamos de atingir. Hoje em dia , passados 20 anos do lançamento deste álbum, eu fico realizado ao saber que ele ainda agrada e é ouvido pela velha, e nova geração, de doomers.”

Recentemente o selo paulista Nuktemeron Productions anunciou o relançamento de “Ghatered by…” em um formato com CD duplo contendo as duas demos “Anastenárides” e “Travellin Free”, limitado a 500 cópias. Para este lançamento todas as músicas foram remasterizadas e a arte do encarte foi reelaborada.


Foto: divulgação/facebook
Texto: Artur Azeredo / Heavy Metal All Night

Voltar

Confira as nossas redes sociais

Tenha também o seu site. É grátis!