Menu

Alteris divulga clipe 'Bom ou ruim', questionando visão polarizada do mundo

14 MAR 2019
14 de Março de 2019

Após chamar atenção com o clipe de estreia, “Salamandra”, a banda fluminense Alteris segue entregando sua estética da neopsicodelia unida ao progressivo e à música latina. O novo clipe, “Bom ou Ruim”, dialoga com a dualidade dos tempos modernos, recorrendo a uma filosofia do século III para provocar um questionamento sobre o embate entre lados opostos que se anulam. O vídeo foi dirigido por Júlio Victor e já está no canal oficial da banda. A faixa também está disponível nos principais serviços de streaming.


Conhecido por integrar a banda Sasha Grey as Wife e pelo canal de YouTube Tá na Capa, Júlio Victor é também responsável pela produção de “AMI”, primeiro EP da Alteris, previsto ainda para o primeiro semestre, além de assinar produção, roteiro e edição do clipe. As quatro faixas do trabalho entregam temáticas voltadas para a fragilidade das relações interpessoais com uma identidade singular.

Em “Bom ou Ruim” não foi diferente. Aqui, a banda discute o conceito dos extremos, que continua permeando a sociedade nos principais debates políticos e culturais e segue regendo nossas relações sociais. Ao questionar o maniqueísmo, surgido há quase dois milênios e ainda presente nas mais variadas visões de mundo, a Alteris defende as liberdades individuais e a diversidade. No vídeo, esses opostos são representados pela dualidade entre as atrizes Yashmin Salvador e Yasmin Prado.

Foto: Yasmin Prado

“A ideia do roteiro surgiu do conceito de divisão. Assim sendo, foram selecionados objetos para simbolizar determinados exemplos do maniqueísmo que vemos diariamente. Quanto ao ambiente, a ideia era passar a sensação de opressão, fazendo referência ao senso comum determinando o que é bom ou ruim. Observando o momento de caos geral que vivemos, acreditamos que um dos principais fatores responsáveis pela desarmonia e intolerância é a cultura do maniqueísmo, portanto a escolha da música passa pela necessidade de provocar uma reflexão sobre o tema e também sobre a  liberdade individual de cada um em suas ações”, explica o vocalista João Barros.


Além dele, a Alteris é formada por Mahayan Maximiano (guitarra), Igor Telles (baixo), Felipe Miranda (bateria) e Dayan Maximiano (teclado). Todos músicos experientes com vários projetos, eles buscavam uma nova identidade musical que os estimulasse criativamente. Barros, Mahayan e Felipe já tocavam juntos e encontraram em Igor e Dayan o que faltava para alcançar o resultado que pretendiam.

Após passar o último ano em um processo longo de produção em sua cidade natal de Barra Mansa, a Alteris se prepara para lançar seu debut.



Por Nathália Pandeló Corrêa
Foto de postagem: Mutth

Voltar

Confira as nossas redes sociais

Tenha também o seu site. É grátis!