Menu

Cigana foge às banalidades do mundo no clipe 'Lua em Escorpião'

08 MAR 2019
08 de Março de 2019

A banda paulista Cigana abraça seu lado mais intenso no single “Lua em Escorpião”. Antecipando seu primeiro disco de estúdio, a ser lançado pelo selo Sagitta Records, o grupo embarca em uma musicalidade psicodélica para mirar as estrelas e se despedir da banalidade do mundo. O single, já disponível nas plataformas de streaming, ganha também um clipe, dirigido por Bia Souza.


Enquanto o instrumental passeia por inspirações na música brasileira do passado e presente, no indie nacional e no rock psicodélico, a letra entrega um mergulho profundo. Traduzindo as características astrológicas de quem tem lua em escorpião, a canção mira no renascimento e no desejo de uma intensidade emocional que vai além das aparências e coisas materiais.

“‘Lua Em Escorpião’ surgiu do cansaço da rotina do dia-a-dia. Ela é uma viagem ao nosso interior com a ajuda da imaginação para fora do mundo óbvio. Todos temos a capacidade de sumir e viajar para dentro de nós mesmos, quando as coisas perdem o sentido e ficamos sem rumo. Precisamos fazer essa reconexão com o real motivo de fazermos as coisas que fazemos todos os dias para atingir um objetivo maior no futuro”, reflete Victoria Groppo. A banda ainda conta com Matheus Pinheiro e Pedro Baptistella nas guitarras, Felipe Santos na bateria e Caique Redondano no baixo. Desde 2016, eles trabalham na produção musical do disco ao lado de Cosmo Curiz.

Foto: Lucas Brum

O novo single entrega o momento criativo e de transformação do próprio projeto. Formada em 2014 em Limeira (SP), a Cigana tem em sua discografia os EPs “Sinestesia” (2014) e “A Torre” (2015). Recentemente eles lançaram o single “Natureza”, pela Laboratório Fantasma dentro do projeto "Original's Studio", da Levi's, e já entregaram também a canção “Maria Fumaça”, que estará no seu primeiro álbum cheio, a ser lançado em 2019.

“Esse single representa, no geral, como a banda se enxerga: externalizamos as angústias e reflexões internas não só na letra, mas nos arranjos também, damos asa à verdade dos nossos sentimentos. É uma música pra dançar com a mão na consciência, pra entreter ao mesmo tempo que incomoda”, completa Victoria.

Para dar forma à canção, Cigana contou com os convidados especiais Josiele Araújo (backing vocals) e Caio Olímpio (saxofone). Hugo Silva assina a mixagem, e a masterização ficou a cargo de Rodrigo Deltoro. O single está disponível nas principais plataformas de streaming, via selo Sagitta Records.

Foto: Bia Souza


Por Nathália Pandeló Corrêa
Fotos de postagem: Bia Souza

Voltar

Confira as nossas redes sociais

Tenha também o seu site. É grátis!